Minha Terra

'Morro Favela', Tarsila do Amaral, 1924.

Minha Terra
Minha terra é a que tem palmeiras,
Mas que muito precisa de Palmares.
Minha terra, que tem muitos pomares,
… Também muito precisa de trincheiras.
Terra onde canta o sabiá,
E onde, também, cantam os políticos,
Que seja por quaisquer critérios críticos,
Jamais deveriam cantar por lá!
Que, apesar de toda a beleza,
Lhe conferida pela natureza,
É uma terra por demais sofrida.
É onde a justiça, como tal,
Por, sempre, ficar impune o mal,
Ainda não consegue achar guarida!
[Ariovaldo Ramos]
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: