Duque de Caxias: 69 anos de emancipação!

Duque de Caxias emancipação

Hoje Duque de Caxias completa 69 anos de emancipação. Talvez o ano onde a cidade tenha menos o que comemorar em toda sua história, pela grave crise política que vivemos. Crise tem sua raiz na palavra sânscrita KRI, que significa limpar, desembaraçar e purificar. As palavras crisol (cadinho) e acrisolar (depurar, purificar, transformar) guardam o sentido originário do sânscrito. Por isso, 2013 tem um enorme potencial a ser gerado: o depurar e purificar a política, que depende, fundamentalmente, da nossa participação ‘cri-cri’ – crítica e criativa. O caos se estabeleceu pela nossa omissão, o novo é gerado primeiro dentro de nós e irradiado no entorno. Vamos construir uma nova cidade com maior participação, fiscalização dos eleitos, sugestão criativa e envolvimento com as boas lutas. Só assim nossa crise se transformará em novidade de vida.

Vamos juntos e um feliz ano novo!

Fabio Pereira

Duque de Caxias: 68 anos de emancipação.

Hoje, 31 de dezembro, é o aniversário de nossa cidade, Duque de Caxias, que completa 68 anos de emancipação e com uma história que vai muito além desse período.

Emancipação, segundo o dicionário Aurélio, significa: 1. Eximir-se do pátrio poder ou da tutela. 2. Tornar-se independente, libertar-se

O meu desejo é que o sol da justiça brilhe sobre essa terra, onde a riqueza é mal dividida pelas suas sucessivas más administrações.

O meu desejo é que a qualidade de vida seja o principal indicador e norte para prefeitos, vereadores, funcionários públicos, educadores, estudantes e para a população como um todo.

O meu desejo é que nosso povo se torne cidadão, com maior participação na nossa política local. Não apenas com interesses pequenos e individualistas, mas com grandeza e nobreza de pensar no bem comum, de eleger pessoas comprometidas com a justiça, com as boas lutas do povo e fiscalizar o mandato dos eleitos. Que o analfabetismo político, pai de boa parte de nossas mazelas sociais, seja erradicado. Que nossa zona de conforto seja rompida pela esperança de gerir o novo. Pois, sem participação popular não haverá nenhuma das transformações acima descritas.

O meu desejo é que todos esses desejos, e muitos outros, sejam não apenas meu, mas, sobretudo, nosso desejo.

Vamos juntos tornar esses desejos realidade e que Deus nos abençoe. Um 2012 com muita alegria, solidariedade, dignidade, justiça e paz!

Fabio Pereira