AGROFLORESTAR: alternativa sustentável para a agricultura, sem destruir o planeta

Agroflorestar, apresenta a fascinante trajetória dos agricultores de Barra do Turvo, no Vale do Ribeira. Originalmente trabalhando com a derruba e queima, suas terras já estavam desgastadas. O filme mostra como a introdução do sistema agroflorestal revolucionou a vida de mais de 100 famílias. Hoje quase 17 anos depois do inicio do Cooperafloresta, através do projeto Agroflorestar, as ideias de uma agricultura florestal sustentável chegaram ao MST, aonde em áreas degradadas pela monocultura, florestas de alimentos estão sendo plantadas. Como Seu Zaqueu disse no filme: “o MST tem a tecnologia de ajuntar gente, e a Coopera tema tecnologia de ajuntar plantas.” De forma positiva o filme demonstra como podemos ter uma alternativa sustentável para a agricultura, sem destruir o planeta.

Projeto agroflorestar 1

Agroflorestar, Sprouting a world of love, harmony and abundance.
Film showing the trajectory of farmers Cooperafloresta, and now through the project Agroflorestar ,MST(workers without land) settlers who are implementing this technique aswell. Planting food forests.

Projeto agroflorestar 2

Anúncios

‘O Veneno está na Mesa’ será exibido nessa quarta com debate em Caxias

Quarta, 14/09, haverá duas exibições com debate do filme ‘O Veneno está na Mesa’, de Silvio Tendler, a primeira sessão-debate começa às 10h e a segunda às 19h, ambas no auditório da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense, a FEBF-UERJ, na Vila São Luiz, Duque de Caxias.

Logo após a exibição do filme a mesa do debate será composta por Caio Andrade, geógrafo; Cosme Henrique, agricultor do assentamento Terra Prometida, do MST em Duque de Caxias e pela Luiza, da CONLUTAS. Ambos participarão do debate às 10h e as 19h. Então, escolha o melhor horário, participe e ajude a divulgar!

A entrada é franca e haverá certificado aos participantes que desejarem.

Sinopse

O Brasil é o país do mundo que mais consome agrotóxicos: 5,2 litros/ano por habitante. Muitos desses herbicidas, fungicidas e pesticidas que consumimos estão proibidos em quase todo mundo pelo risco que representam à saúde pública.

O perigo é tanto para os trabalhadores, que manipulam os venenos, quanto para os cidadãos, que consumem os produtos agrícolas. Só quem lucra são as transnacionais que fabricam os agrotóxicos. A idéia do filme é mostrar à população como estamos nos alimentando mal e perigosamente, por conta de um modelo agrário perverso, baseado no agronegócio. É tempo de mudar!